(-81)
Você está em:
  • Home
    • » Redação Portal

Home

Artigo: Os caminhos do ‘atacarejo' brasileiro 21/12/2017 11:08:40

*Eduardo Silva


Os motivos para o surgimento do atacarejo no Brasil são diversos. Um dos principais fatores é a mudança que os modelos tradicionais de vendas vivenciaram nos últimos anos em função do novo comportamento dos shoppers - a pessoa que realiza uma compra, sendo ela consumidora ou não. A instabilidade política e a incerteza econômica também são razões que favoreceram a expansão deste novo modo de comércio no Brasil.


O atacarejo é um modelo comercial que envolve atacado com varejo. Pode-se dizer que é a mistura de atacado de autosserviço com varejo de supermercado, ou seja, é a venda no varejo com o preço do atacado. O setor é hoje o que mais cresce no Brasil. São mais de 500 lojas espalhadas pelo País, com faturamento anual que ultrapassa R$ 80 bilhões. É também um importante empregador, com mais de 75 mil vagas, e um faturamento conjunto estimado em R$ 250 bilhões. Um exemplo simples da expansão do atacarejo é uma pequena rede com algumas lojas em Minas Gerais e no Rio de Janeiro. Mesmo sem grande expressão no resto do País, a cadeia de estabelecimentos aumentou suas vendas em mais de 70% nos últimos anos. No Nordeste, uma outra rede do atacarejo fez sua receita avançar mais de 30% nos últimos anos.


O atacarejo obteve 56% de penetração em todos os lares do Brasil em 2016 e a tendência é continuar crescendo. A perspectiva é que atinja mais de 60% das residências brasileiras em 2017. O modelo é o único tipo de loja que continua com o crescimento no volume de produtos vendidos em 2017. Segundo a Associação Brasileira dos Atacadistas de Autosserviço (ABAAS), as vendas em volume cresceram 15% em 2016 ante 2015, enquanto os outros tipos de varejo juntos recuaram 4,2% nas vendas em volume.


O segmento soube acompanhar as mudanças, como a relação do shopper com os canais de compra tradicionais. A indústria passou a negociar mais e melhor, abrindo o caminho para uma expectativa ainda mais relevante em 2018.

Qual seria o próximo passo? Um bom palpite é desenvolver um trade especializado nas necessidades do atacarejo. É uma etapa que deve acontecer a longo prazo, mesmo porque no próprio varejo convencional essa estruturação ainda não é uma realidade comum.



Fonte: DCI São Paulo

 



 

Últimas

» Artigo: Bancos travam cartões de crédito e o País 18 de Abril 2018, 15h23
» Artigo: Vendedor, você atende às necessidades do seu cliente? 29 de Março 2018, 12h12
» Artigo: O desperdício de alimentos continua alto 20 de Fevereiro 2018, 11h43
» Artigo: Os caminhos do ‘atacarejo' brasileiro 21 de Dezembro 2017, 11h08
» Artigo: 7 dicas para o feedback perfeito 18 de Dezembro 2017, 12h14
» Artigo: A sua loja está preparada para as vendas de Natal? 12 de Dezembro 2017, 12h11
» Artigo: Robotização e inteligência artificial entram em praticamente todos os setores da economia moderna 09 de Outubro 2017, 12h33
» Artigos: Em 2018, nada mais será como antes 09 de Outubro 2017, 11h29
» Artigo: Para quem acha que o Brasil não precisa de Reforma da Previdência 04 de Setembro 2017, 19h40
» Artigo: Supermercadista, por que a integração vai garantir os seus negócios? 28 de Junho 2017, 16h08

Ver mais »