(-81)
Você está em:
  • Home
    • » Redação Portal

Home

Artigo: Terceirização – um passo rumo a modernização das relações de trabalho 12/04/2017 18:37:35


  

Honório Pinheiro

 

A sanção do Projeto de Lei nº 4.302/98, que regulamenta a terceirização, imprimirá novos rumos ao mercado de trabalho nacional e à modernização das relações entre empregado e empregador. Os principais conceitos que marcam essa nova etapa fundamental para a retomada econômica tão necessária para o país são especialização e desburocratização. No segmento varejista, o resultado é a geração de novos postos de trabalho.


No setor de comércio e serviços, a visão sempre foi muito nítida quanto ao poder de empregabilidade trazido junto com a aprovação da terceirização, que está no bojo da grande Reforma Trabalhista. Com a demanda crescente por especialização no mercado de trabalho, a tendência é que as empresas terceirizadas continuem se especializando cada vez mais e agreguem eficiência às pessoas jurídicas que contratam.


Esse movimento enseja, a médio e longo prazo, um aumento na produtividade, permitindo, inclusive, a elevação dos salários sem gerar inflação. Esse modelo já é consolidado em países desenvolvidos onde o aumento da produtividade acompanha o crescimento salarial.


As polêmicas geradas quanto à perda de direitos trabalhistas também são desconstruídas com a sanção da lei, em 31 de março. O texto aprovado garante o cumprimento de todos os direitos trabalhistas impostos pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) como o recolhimento do FGTS e INSS, férias e 13º salário. O cumprimento das obrigações trabalhistas continuará encontrando respaldo no Ministério Público do Trabalho (MPT) e Justiça do Trabalho.


A garantia é ainda mais clara visto que as empresas contratantes também serão responsabilizadas secundariamente, quando no caso de falência das empresas contratadas, elas deverão cumprir as obrigações. Além disso, as pessoas jurídicas que contratam devem garantir as condições de higiene, segurança e salubridade do trabalhador. A contratante poderá oferecer ainda o mesmo atendimento médico ou de refeição prestado aos empregados.


A configuração de competitividade presente no mercado de trabalho e no mundo coorporativo caminha em uma direção onde não cabem retrocessos. Assim, a aprovação da Reforma Trabalhista se torna cada vez mais urgente em direção a um novo modelo nas relações de trabalho mais adequados a realidade contemporânea.


A terceirização melhora o ambiente de negócios, caminha na direção das previsões da retomada da economia e confere segurança jurídica a um modelo que já vem sendo praticado não só no Brasil, mas em vários países.

 


*Honório Pinheiro é presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e diretor presidente do Pinheiro Supermercado.



Jornal O POVO - 12/04/2017



 

Últimas

» Artigo: Para quem acha que o Brasil não precisa de Reforma da Previdência 04 de Setembro 2017, 19h40
» Artigo: Supermercadista, por que a integração vai garantir os seus negócios? 28 de Junho 2017, 16h08
» Artigo: Por que o atacarejo deu certo no Brasil? 04 de Maio 2017, 10h37
» Artigo: Terceirização – um passo rumo a modernização das relações de trabalho 12 de Abril 2017, 18h37
» Artigo: Código de Defesa do Consumidor - 26 anos de conquistas 14 de Março 2017, 15h34
» Artigo: Rastreabilidade – o futuro do agronegócio 26 de Dezembro 2016, 13h04
» Artigo: Economia circular, o passo necessário para negócios sustentáveis 04 de Outubro 2016, 12h00
» Artigo: E se o seu vendedor faltar hoje, quem o substituiria na agenda de relacionamento? 02 de Setembro 2016, 11h38
» Artigo: Promoção para que(m)? 28 de Junho 2016, 10h08
» Artigo: inovar em tempos de crise, risco ou oportunidade? 20 de Maio 2016, 16h49

Ver mais »